EDITORIAL:

Não me lembro de outro outubro mais amigo e profícuo que este. Foram dias de alegria e reencontro, esperanças e entusiasmo por uma educação cada vez mais justa.

 

Por momentos que jamais esquecerei preciso registrar o carinho, amizade e afeto que colhi em Jaboatão dos Guararapes, Itamaracá em Pernambuco, depois nesta notável Escola Renovação (SP) e sempre em viagem chegando a Morada Nova no Ceará. Distribuindo abraços de carinho estive na fenomenal Universidade Veiga de Almeida (RJ), em Brasília com o envolvente e dinâmico Sindicato das Escolas, Vitória do Espírito Santo e Goiânia (GO) pela minha querida Editora Paulus.

 

Outubro corria e eu junto corria também, agora em Osasco (SP) em uma das mais lindas acolhidas que recebi, seguindo depois para Capivari (SP) de tantos abraços e Itanhaém onde os amigos do Expoente proporcionaram-me a alegria de jornada dupla. Foi quando, pela vez primeira, coloquei meu olhar em meu novo livro desafio (O DIÁRIO DE CISSA) que convida pais e professores estimularem com alegria a mente de seus filhos.

 

O mês voava, mas coube a recepção inesquecível do SENAC de Araçatuba (SP) e para terminar esse outubro de saber e de sabor, nada melhor que um retorno a Pernambuco para evento duplo em Pesqueira e ainda mais uma vez Recife, agora levado pelos amigos do Sistema Piaget.

 

É alguém capaz de pensar em felicidade maior?

 

JEREMIAS E SEUS OITO PINCÍPIOS

 

Jeremias é amigo de muitos anos, colega de profissão, companheiro de discussões. Criatura extremamente pragmática e bem resolvida fez sucesso nas escolas por onde passou e em mais de vinte anos de lida tem bem mais interessantes convites de boas escolas para lecionar, que tempo para assumi-las. Assim, jamais hesitou na seleção que fez e sabe que se um dia de alguma se desgostar, as portas de outras estarão sempre a sua espera. Atribui seu sucesso a alguns princípios que segue com fervor e que jamais deixa de propagar. E quais são esses princípios?

 

Pois agora transformo em texto, palavras que tantas e tantas vezes ouvi:

 

1 JAMAIS SUBESTIME OU SUPERESTIME O VALOR DO DINHEIRO.

É correto se preocupar com o que se ganha, com a pontualidade com que se recebe e com a valorização do profissional expressa por seus méritos, mas o dinheiro não é e não pode ser o único valor na mente de um professor. O integral respeito pelo outro e a certeza de sempre se construir algo é luz que ilumina o caminhar.

 

2 JAMAIS SEJA AMIGO DEMAIS DE SEUS ALUNOS.

Impossível ser um professor sem sentir paixão por seus alunos e por seu crescimento e transformação, mas a verdadeira e imprescindível amizade não pode jamais suplantar a limitada, mas respeitosa, distância entre um adulto e uma criança, entre um profissional e quem aspira por uma profissão.

 

3 NÃO TENHA RECEIO DE DIZER “NÃO SEI”

Professor algum em parte alguma do mundo sabe todas as coisas e não é vergonha não saber e buscar onde possível ou pedir a outro a ajuda para que bem explique o que necessita aprender.

 

ESCUTE MUITO, FALE O MENOS POSSÍVEL.

A missão de todo mestre é sempre falar, mas jamais algum “meteu os pés pelas mãos” por saber se contiver na hora precisa, optar pelo silêncio no momento certo. Falar é essencial, mas é ação que não deixa de amortecer a emoção, visão e audição.

 

5 PROMESSAS, GRANDES OU PEQUENAS, SÃO FEITAS PARA SEREM MANTIDAS.

Transformar projetos em ação, fazer das palavras à materialização de ideias representa qualidade diante da qual não existe hesitação. Poucas coisas trazem orgulho mais autêntico de ter feito o que a si mesmo prometeu fazer.

 

6 NUNCA ESQUEÇA O COMPROMISSO COM A QUALIDADE DOCENTE

Não existe uma aula que não possa ser “a aula” e, assim, não importa o cansaço, a rotina ou tédio que justifique uma qualidade, ainda que minimamente, inferior.

 

7 SEJA ORGANIZADO

Fazer muito a cada dia é ter rota traçada. Não existe dispersão de caminhos para quem traça planos e projetos e segue com destemor a rota necessária.

 

8 CUIDE DE SUAS EMOÇÕES

Impossível calar na alma os gritos do coração. Sorrir e chorar, aplaudir com entusiasmo ou deplorar a perda significa assumir com dignidade a sua própria humanidade, mas se é impossível calar que se faça desses gritos um leve sussurrar.

Jeremias sempre insistiu que seus princípios valeram, e muito, para si mesmo e que, por certo, a outros nada valerão. Tivesse este seu amigo a mesma certeza, não os teria nesta síntese relatado.

NOVO TELEFONE
Informamos que a partir de 10/10/08 nosso telefone de contato passará a ser (0XX11) 2211-9629.
AGENDA
Rio de Janeiro - RJ 03/11
Curitiba - PR 12/11
Araputanga - PR 14/11
Maríilia - SP28/11
Infelizmente, algumas vezes somos surpreendidos por cancelamento de eventos previamente agendados e que tiraram a oportunidade de aceitação de outros. Por isso a validade da Agenda Mensal é relativa e é sempre interessante uma consulta telefônica para sua confirmação.

A participação em eventos dependerá de contato prévio com a entidade promotora.

Para agendamento de palestras e cursos, esclarecimentos sobre temas, custos e outras providências contactar Fernanda. Fones (11) 2211-9629 / (11) 8162-7406
CONVERSANDO
E APRENDENDO

Não são pequenas as pretensões destas páginas.

 

Mais que apresentar uma síntese da obra de Celso Antunes e publicar a cada mês crônicas e ensaios sobre temas educacionais, pretendem ser fonte permanente de consulta, aberta a críticas e qualquer tipo de sugestões. Use-as para perguntar o que desejar, pois se ignorarmos a resposta, não mediremos esforços para tentar descobri-la, mas use-as também para opinar e propor idéias, apresentar projetos, relatar estudos e pesquisas.

 

Não são estas apenas páginas de um educador, mas veículo aberto a todos que possuem algo a dizer. Reiteramos aqui o que sempre afirmamos. Não sabemos como será o amanhã, sabemos apenas que terá a forma que o educador lhe atribuir.

Celso Antunes
Nº de visitas: 183762