Editorial

#Gratidão #Amorpelaminhaprofissão #educarpodetransformarvidas

 

Final de outono, início de inverno. Nada pode parecer mais delicioso para o outono da vida deste professor. Sofredor agoniado das altas temperaturas, desde pequeno aprendi a ver a beleza infinda de tardes coloridas pelo sol junino nada abrasante, manhãs que parecem ainda mais teimosas em nos prender ao leito.

Neste mês que agora nos deixa, escrevi muito e foi assim possível concluir novos livros que, teimosos, pareciam não querer o epílogo. Mas, nem por isso faltou tempos gostosos para estar com a encantadora Canaã dos Carajás – PA, de rever os amigos Brasília – DF, e quando junho já se desfazia nos calendários, compartilharei de duas palestras em São Paulo (SP) com essa gente plena de carinhos do Colégio Santa Cruz e do 21º Congresso Internacional de Educação da Legião da Boa Vontade (LBV).

Entre idas e vindas, tempo de sobra para curtir o frio da América do Sul, tomar bons vinhos e explorar paisagens e culturas diferentes. Continuar lendo >

Crônica do Mês

UMA PERGUNTA E MUITAS RESPOSTAS

 

– Mamãe por que tem horas que seus olhos brilham… brilham tanto como o luar da noite, brilham como faróis na escuridão e, outras vezes, nada brilham e assim se parecem com a noite em que as nuvens se esconderam a lua e os faróis sumiram-se na escuridão!

– Como assim! Meu bem… que história mais estranha é esta que você está inventando. Acho que meus olhos, querido, brilham sempre de maneira igual…

– Não mamãe… não brilham. Quando eu chego da escola e você corre ao meu encontro perguntando como foi meu dia, o que aprendi, o que mais gostei e não gostei nas brincadeiras… enfim, mamãe, quando você, curiosa, pergunta coisas e mais coisas e, ansioso, me faz delas falar… então, mamãe, seus olhos brilham, brilham tanto que corro ao espelho e parece que vejo os meus assim também brilhar…

– Você quer dizer, querido, que em outras vezes meus olhos não brilham! Continuar lendo >

Agenda

 

Último Vídeo

Facebook