COMO O CÉREBRO HUMANO APRENDE?

Existe, seguramente, duas maneiras diferentes de responder a esta questão. A primeira envolve os mecanismos de ação cerebral que ocorrem no ato de aprender. Se tomarmos como exemplo uma criança que ignora, por exemplo, como se equilibrar em uma bicicleta e, com paciência e persistência, a ensinarmos, poderá vir a ocorrer um instante em queRead More…

Leia Mais...

AS AULAS “CHATAS” DE FÁBIO

O CASO: Fábio, professor de Língua Portuguesa, parece reunir todas as condições que se consideram essenciais a um bom educador. Excelente formação acadêmica, ávido leitor, pesquisador interessado e extremamente capaz de se solidarizar com os colegas é reconhecido por todos, inclusive pela maior parte de seus alunos, como uma “pessoa extremamente simpática”, com grande potencialRead More…

Leia Mais...

Ser leitor…

Eu corri o mundo inteiro, diversas vezes mudei de vida, assumi outros nomes, muitos nomes. Fui poeta, romancista, cronista, cantor. Vivi aventuras incríveis no Himalaia, no Afeganistão, nas selvas da Amazônia e nos campos cerrados do Brasil Central. Banhei minha fronte nas águas do Mediterrâneo e mergulhei nas profundidades do Pacífico. Repousei em ilhas doRead More…

Leia Mais...

O JOGO DE PALAVRAS E O ENSINAR A PENSAR

Existe a possibilidade de se ministrar um tema de História ou Geografia, Matemática ou Ciências, Língua Inglesa ou Portuguesa sem ficar à frente da classe expondo e, dessa forma, impondo a monotonia e o cansaço? Pode esse tema, posteriormente avaliado, garantir maior compreensão e lucidez por parte dos alunos, dos temas que se ministrado atravésRead More…

Leia Mais...

NÓS SOMOS FORTES…

Nós fomos os marinheiros das caravelas de Cabral, marchamos ao lado de Tiradentes buscando um novo amanhecer, nós transformamos o planalto e erguemos Brasília. Nós fomos subjugados, mas derrubamos a escravidão, calamos a ditadura e com ousadia e desvelo plantamos mundo novo nos trópicos tórridos que se acreditava invencíveis. Nós somos realmente muito fortes… –Read More…

Leia Mais...

A CLASSE INTEIRA DE ALUNOS INTELIGENTES

Um problema que aflige todo gestor ou profissional de educação que trabalha fora da sala de aula é a reclamação persistente dos professores sobre a heterogeneidade de sua classe. Representa um quase aforismo de todo mestre lembrar que alunos inteligentes se espalham em meio a outros limitados e que essa desigualdade não apenas impede aRead More…

Leia Mais...

E COMO FICA O PROFESSOR?

Com outubro, implanta-se definitivamente a primavera, anunciam-se dias escaldantes do verão e comemora-se o Dia do Professor. Não é simples coincidência que integra esses eventos: o Dia do Professor, que simboliza a data de nascimento de Freinet, mais que afirmação da primavera, escalda-se em intenso verão. Explica-se. A primavera é por essência a estação do nascer, do criar,Read More…

Leia Mais...

ORGANIZAR: UMA FORMA COERENTE DE ENSINAR

Faça com seus alunos uma experiência simples. Divida a turma em dois grupos e proponha a memorização de vinte palavras. O primeiro grupo, observará as palavras escritas por alguns cinco da lousa, o segundo grupo também. As palavras são idênticas para os dois grupos, mas foram arrumadas de forma diferente. Para o primeiro grupo seRead More…

Leia Mais...

DO PRIMEIRO RABISCO À SINTAXE

Por muito tempo, a escola alardeou-se de ser a construtura do futuro. Afirmando-se despreocupada com o agora, que anteriormente necessitaria ser visto, armava todos os seus arsenais para preparar o amanhã. “Não é com o hoje que me preocupo!”, afirmavam os professores. “Trate de estudar para ser uma pessoa digna amanhã”, garantiam os pais. EraRead More…

Leia Mais...

A CIÊNCIA DA AUTONOMIA

A autonomia é qualidade invejável em qualquer adulto, mas impressiona muito mais e melhor quando ocorre na infância. Uma criança dotada de autonomia depende dos adultos apenas para o que é essencial à sua idade e, assim, sabe brincar, fazer amigos, resolver problemas, o que a faz feliz. Impressiona pelo empreendedorismo e pela segurança, vistoRead More…

Leia Mais...

QUEM É?

Quem é esse estranho personagem? Homem ou mulher, velho ou moço, que em sua ação é ao mesmo tempo músico e regente? Quem é essa estranha figura que em seu trabalho chora e ri, fala e escuta, conta e encanta? Quem é esse ator que precisa entusiasmar o grupo e ao mesmo tempo atender oRead More…

Leia Mais...

A FELICIDADE É A PRÓPRIA ESTRADA

Não mais vejo as crianças do prédio em que moro brincarem na rua. Não existem mais ruas de antigamente onde meninos empinavam papagaios, jogavam bolinhas de gude ou nas mesmas se aventuram com os seus carrinhos de rolimãs. Não mais existem nos pátios dos apartamentos meninas brincado de casinha, conversando com a Barbie ou servindoRead More…

Leia Mais...

MAS ELE(A) NÃO TEM DIDÁTICA!

Quantas vezes já não ouvimos de alunos que reclamam, ou mesmo de colegas que comentam sobre outros professores, a afinação: – Sabe muito da matéria que ensina, mas não tem didática! Façamos uma breve análise de afirmações como essa, extremamente frequentes e, infelizmente, na maior parte das vezes, verdadeiras: O que significa não ter didática?Read More…

Leia Mais...

QUINZE DE OUTUBRO

Um túnel é muito mais que uma obra da engenharia humana. Caminho que ultrapassa pontos que os caminhos comuns não são capazes de atravessar, representa o encontro da luz com a própria luz, algo como o renascer da vida, após período de escuridão. Todo túnel une, integra, conecta e vence barreiras, supera limites, sugere novoRead More…

Leia Mais...

O DIRETOR: UM LÍDER DA ESCOLA

De fato e por direito, deve, o diretor, merecer a liderança de seu grupo na escola. Só então, de forma construtiva, ele será solicitado a atender as necessidades individuais de cada um dos componentes de sua equipe, seja do professor de cada uma das disciplinas, do aluno, dos pais do aluno, do servente ou, emRead More…

Leia Mais...