O DIRETOR: UM LÍDER DA ESCOLA

De fato e por direito, deve, o diretor, merecer a liderança de seu grupo na escola. Só então, de forma construtiva, ele será solicitado a atender as necessidades individuais de cada um dos componentes de sua equipe, seja do professor de cada uma das disciplinas, do aluno, dos pais do aluno, do servente ou, em particular, de qualquer auxiliar de administração.

Pensamos que aprender pela participação ativa é um dos recursos a ser utilizado, um dos meios mais produtivos para que se realize, pelo educando, no trabalho de crescimento em qualquer setor.

Numa escola democrática, moderna, é proporcionada a todo o grupo a oportunidade de, livremente, se expressarem, de forma que cada um possa apresentar sua contribuição, sem receio, justamente pelo direito que cada pessoa tem de expressar o que pensa, de comunicar-se.

Desta maneira, apresenta-se a todos – professores, alunos, pais de alunos, auxiliares – a oportunidade de reunir-se em conversa informal, trocar informações, levantar os seus problemas mais comuns, tomar uma decisão diante do que julgam mais urgente ou buscar a orientação do diretor.

Do professor, mais diretamente, pode o diretor contar com a colaboração para desenvolver o hábito de trabalhar em grupo e despertar o espírito democrático de participação ativa dentro de uma escola.