É TEMPO DE CARNAVAL, ALEGRIA… E RESPONSABILIDADE

No Brasil, existe uma crença generalizada de que o carnaval é perfeito para fazer tudo aquilo que se quis durante o ano todo, mas que por razões diversas não foi possível fazer… É tempo de se fantasiar, brincar, se divertir, “soltar a franga”, enfim. É no carnaval também que parece haver uma tolerância maior em relação ao comportamento sexual. É muito comum ouvirmos frases como “No carnaval, ninguém é de ninguém” ou “Amor de carnaval dura só quatro dias”. Frases como essas mostram como a maioria das pessoas se sente nessa época, pelo menos aparentemente… Essa liberalidade toda, porém, pode nos fazer esquecer de muitas coisas importantes quando o assunto é o amor e/ou o sexo.
Uma delas é que é muito fácil alguém sair machucado quando o que está em jogo é a vida emocional e/ou sexual. Mesmo no carnaval, quando as relações parecem ser mais simples e se tem a falsa ideia de que nenhum afeto está envolvido, corre-se sério risco de ferir os próprios sentimentos ou os sentimentos do outro, seja porque alguém acaba se apaixonando sem ser correspondido, seja porque, por falta de prevenção, acontece uma gravidez indesejada ou o contágio com alguma doença sexualmente transmissível.
Uma segunda questão, relacionada com a primeira, é que manter um envolvimento afetivo (seja ele longo ou rápido, com ou sem sexo) implica em ter responsabilidade. O que quer dizer isso? Acima de tudo, significa termos respeito por nós mesmos (nosso corpo e nossos sentimentos) e respeito pela pessoa envolvida (o corpo e os sentimentos do outro). Na maioria das vezes, a alegria ou a angústia que a pessoa sente depois que fica com alguém são fruto do quanto ela foi honesta consigo mesma e com o outro. O garoto que faz promessas e se diz apaixonado pela garota apenas para ficar com ela pode se sentir muito angustiado com o sofrimento que provoca nessa menina, ainda que não demonstre isso. A garota que acaba ficando com um garoto apenas porque todo mundo da turma se arranjou e ela não quer se sentir excluída pode se arrepender de sua atitude depois. O casal que resolve transar e não utiliza nenhum método de prevenção pode ter uma série de problemas futuros, como uma gravidez indesejada ou até doenças sérias. Todas essas atitudes são exemplos de falta de respeito e responsabilidade.
Por isso, ao se divertir no carnaval, pense nisso: não use as pessoas simplesmente para satisfazer suas vontades, porque elas têm sentimentos e você pode feri-los. Não faça com o próprio corpo e com os próprios sentimentos coisas que você não quer ou que não se sente bem fazendo. O carnaval é uma ótima época para o divertimento, para a alegria e para a descontração. Mas lembre-se de que a vida continua depois de fevereiro e que ela pode se tornar muito melhor ou muito pior. Só depende do que você fizer com ela.