CAIXA DE OVOS

“Caixa de ovos porque, à imitação desse produto, os professores não se integram, não formam equipe, não vestem igual camisa, não transpiram pelo mesmo time. Cada um é intocável na sua unicidade, não transfere o que sabe e não aceita que a si outros transfiram.”

Pode não ser regra geral, mas não deixa de acontecer, não apenas na escola, mas em muitos outros grupos, no campo profissional, nas comunidades religiosas e até mesmo na família. Não é raro que, ciente do seu valor ou individualidade, muitos se fechem, com medo de repartir experiências  ou de ser superado por alguém mais capaz ou esforçado.

Muito ruim quando não se consegue sentir-se parte de um todo, responsável também pelo resultado de um projeto maior.”Penei tanto para construir, planejar, realizar isso e vou entregar de mão beijada para quem só quer se aproveitar dos outros?”

Verdade que há pessoas assim. Eu mesma vi um texto meu, criado especialmente para uma avaliação de Língua Portuguesa, ser usado por outra professora. Tudo bem, se ela me pedisse; nem precisaria dar-me o crédito. Mas ela escreveu o próprio nome como autora. E foi muito elogiada!

Claro que existem diferenças entre as pessoas: personalidade, comportamento, pontos de vista, convicções, valores, até idiossincrasias que se confrontam e causam conflitos que interferem na convivência, sempre uma arte difícil! Mas, nem por isso precisamos nos isolar em nosso cubículo interior, só faltando a plaquinha “Não perturbe!”